• Edvaldo Silva

É POSSÍVEL REVERTER A PERDA DO VALOR ECONÔMICO DO IMOBILIZADO?

O impacto causado pelo COVID-19 na Economia mundial em 2020, está obrigando muitas empresas a reconhecerem perdas no valor econômico dos ativos com aplicação do Pronunciamento Técnico CPC 01 – Teste de Recuperabilidade.

Mas será que este cenário vai se manter? Essa é a grande dúvida e tudo pode mudar a qualquer momento, seja pela descoberta de uma vacina ou outro evento que alavanque o cenário econômico mundial.

Mas como adequar o valor do patrimônio, se a empresa recuperar a capacidade de produção?

O Pronunciamento Técnico CPC 01- Redução ao Valor Recuperável de Ativos e Resolução CFC 2017/NBCTG01(R4), normatizam a possibilidade de reverter as perdas.

“Ao avaliar se há alguma indicação de que uma perda por desvalorização, reconhecida em períodos anteriores para um ativo ou unidade gerado de caixa, exceto o ágio (goodwill), possa ter diminuído ou possa não mais existir, a entidade deve considerar no mínimo, as seguintes indicações:”

Fontes externas de informação

(a) há indicações observáveis de que o valor do ativo tenha aumentado significativamente durante o período;


(b) mudanças significativas, com efeito favorável sobre a entidade, tenham ocorrido durante o período, ou ocorrerão em futuro próximo, no ambiente tecnológico, de mercado, econômico ou legal no qual ela opera ou no mercado para o qual o ativo é destinado;


(c) as taxas de juros de mercado ou outras taxas de mercado de retorno sobre investimentos tenham diminuído durante o período, e essas diminuições possivelmente tenham afetado a taxa de desconto utilizada no cálculo do valor em uso do ativo e aumentado seu valor recuperável materialmente;

Fontes internas de informação

(d) mudanças significativas, com efeito favorável sobre a entidade, tenham ocorrido durante o período, ou se espera que ocorram em futuro próximo, na extensão ou na maneira por meio da qual o ativo é utilizado ou se espera que seja utilizado. Essas mudanças incluem custos incorridos durante o período para melhorar ou aprimorar o desempenho do ativo ou para reestruturar a operação à qual o ativo pertence;


(e) há evidência disponível advinda dos relatórios internos que indica que o desempenho econômico do ativo é ou será melhor do que o esperado.

Extraído do Pronunciamento CPC 01 e NBC TG 01 (R4)

60 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo